Páginas

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Itaituba "governo de todos" Raio- X e mamógrafo quebrados

A Saúde de Itaituba continua passando por situações bem difíceis, raio-x quebrado, mamógrafo quebrado, ambulância quebrada, a situação chegou ao cumulo do cumulo do absurdo de estar faltando agulhas nos postos de saúde para realizar vacinas.

MAIS CALOTE DA PREFEITURA E A INCOMPETÊNCIA IMPERA
N. DO B.: MAIS UMA VEZ A POPULAÇÃO DE ITAITUBA FICA À MERCÊ POR CONTA DA CURIOSICE DESSA ADMINISTRAÇÃO QUE, POR NADA SABER, FICA NA TENTATIVA DO ERRO E ACERTO. NÃO SE ACEITA QUE NO SERVIÇO PÚBLICO HAJA PESSOAS DESPREPARADAS/CURIOSAS LIDANDO COM EQUIPAMENTOS CARÍSSIMOS E COMPLEXOS, MAS SIM, PESSOAS QUALIFICADAS. CASO AQUI NÃO TENHA, MANDA-SE BUSCAR FORA, MAS QUE SE PAGUE PELOS SERVIÇOS DESSE ESPECIALISTA. OU SERÁ QUE A PROFESSORA IRÁ ESPERAR VIR ESPECIALISTA CUBANO?
QUEM AUTORIZOU O 'CONSERTO' DO APARELHO PELO CURIOSO? SERÁ QUE FOI OUTRO INCOMPETENTE? DEVE A PROFESSORA VENDER AS FILMADORAS DO HOSPITAL MUNICIPAL E PAGAR O ESPECIALISTA. MAIS UMA VERGONHA DESSE 'GOVERNO' DO FAZ DE CONTA.
Informe JC
Jornal do Comércio -  Edição 166 - Circulando - 
Conserto do Raio-X: Um técnico em equipamentos de exames por imagem, do Rio de Janeiro, veio a Itaituba recentemente, atendendo a um chamado para consertar o aparelho de Raio-X do Hospital Municipal, que se encontrava parado há bastante tempo. Ele fez seu trabalho com êxito. De quebra, ainda deu uma olhada no mamógrafo, que também tem problemas. Infelizmente, não conseguiu dar jeito naquele equipamento por dois motivos. O primeiro foi porque ele não trouxe as ferramentas adequadas para mexer na referida máquina. O segundo motivo foi que, mesmo que tivesse trazido tais ferramentas não teria conseguido fazer o serviço necessário, porque a secretaria de Saúde mandou um curioso de Itaituba mexer no tomógrafo.
Curioso, em vez de técnico: O resultado disso foi desastroso. O tal curioso chafurdou a máquina sem nenhum conhecimento técnico, causando danos muito sérios. Fios foram ligados de maneira errada e houve até o caso de uma peça importante que foi danificada, segundo constatou o técnico, que voltou para o Rio, com o propósito de retornar a Itaituba, trazendo a tal peça danificada, para deixar o mamógrafo funcionando cem por cento. Mas, aí houve um imbróglio que fez com que ele não viesse.
Não pagaram: O referido técnico, que ficou hospedado no Hotel Apiacás, pagou as diárias, a alimentação e as corridas de táxi que precisou fazer, do próprio bolso, com o compromisso da Secretaria de Saúde ressarci-lo integralmente, além de pagar o valor do trabalho feito por ele no aparelho de Raio-X. Porém, nenhum centavo foi mandado para ele, que por conseguinte, não poderia retornar para cá para fazer o conserto do mamógrafo. De acordo como a coluna apurou, a Secretaria de Saúde alega que tentou remeter o valor, mais de uma vez. Difícil de acreditar nessa versão. Quem paga o pato é a população, sobretudo as pessoas de menor poder aquisitivo.
Fonte: Norton Sussuarana http://nortonsussuarana.blogspot.com.br/

0 comentários:

Postar um comentário