Páginas

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Obras para melhorar serviço de água em Itaituba começam em novembro

 

  As obras para melhorar o sistema de abastecimento de água no município de Itaituba, no sudoeste do Pará, vão começar em novembro, segundo a Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa). A empresa assinou contrato com a construtora que vai executar o serviço na última quarta-feira (9). No início de outubro, o Ministério Público do Estado (MPE) acionou a Cosanpa judicialmente pedindo a melhoria no serviço.
 
 
Para o MPE, a Companhia apresenta conduta negligente na prestação do serviço, já que a qualidade da água oferecida à população é inferior aos padrões adequados, além de colocar a saúde dos consumidores em risco. Após ser notificada, a Cosanpa informou que fará diversos serviços no sistema de abastecimento de água no município.

De acordo com a empresa, os investimentos chegam a R$ 11,3 milhões e as obras devem ser finalizadas em 18 meses. A ampliação da captação do rio Tapajós e a substituição de um trecho atual da adutora de 500 mm estão entre os serviços a serem realizados. A Cosanpa informa que também será implantado 240 metros de adutora de água tratada e construída uma Estação de Tratamento de Água convencional, com estágio floculação, decantação e filtragem.

Um reservatório apoiado de 2 mil metros cúbicos, uma elevatória de água tratada e 23 quilômetros de rede de distribuição estão previstos no novo projeto. A rede de distribuição vai permitir a ampliação de mais 1.950 ligações domiciliares, uma população de 18 mil habitantes.

Segundo a Cosanpa, as em Itaituba ficaram paradas por cerca de 15 meses, devido à necessidade de reavaliação do projeto na área em que será construída a Estação de Tratamento de Água. A empresa diz que a intenção era eliminar o risco de deslizamento de terra. Devido à característica do terreno, será executado um trabalho de contenção.

“Entendemos o transtorno causado pelo atraso da obra, mas estamos seguros de que ela será entregue à população sem nenhum risco futuro“, diz o diretor de Expansão e Tecnologia da Cosanpa, Flávio Proença.

(G1/PA)

0 comentários:

Postar um comentário