Páginas

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Moradores em pé de Guerra contra prefeita de Itaituba




Na tarde desta terça, 12, moradores da 29ª Rua do Bairro do Piracanã já não aguentando mais tanta buraqueira interditaram a rua em três pontos para chamar atenção da Prefeita Eliene Nunes que gora virou turista só vive viajando e não para mais em Itaituba, passa mais tempo viajando do que na cidade trabalhando pelo povo, enquanto isso a cidade esta abandonada. 

A cidade de Itaituba esta abandonada em varias áreas, principalmente na infraestrutura, ninguém consegui andar pela cidade sem reclamar de tanta buraqueira, são ruas intrafegáveis, são moradores revoltados, são moradores interditando ruas, porque já não aguentam mais tanto sofrimento, tanto abandono. Mas todo mês o dinheiro esta caindo nas contas da prefeitura do município.
A administração da Prefeita Eliene Nunes chega aos 11 meses sem muito que comemorar, as poucas obras que tem no município são do governo do estado e federal, onde a prefeita tenta tirar proveito da situação, mas do município mesmo são pouquíssimas. Podemos citar o asfaltamento da Travessa João Pessoa que esta sendo feito a passos de tartaruga, as outras ruas estão praticamente intrafegáveis.
Quando a população elegeu a Professora Eliene Nunes como Prefeita de Itaituba, depositou na “Professorinha” um sonho de uma transformação para Itaituba, mas esse sonho esta longe de ser realizado, porque ate a gora a prefeita não conseguiu engrenar sua administração, já demitiu vários secretários, perdeu grandes aliados, entres eles Roselito Soares, que foi o principal cabo eleitoral para sua vitória, segundos relatos depois de eleita Eliene teria abandonado Roselito que hoje esta no PMDB.
Para piorar a situação da Prefeita ela perdeu agora o Vereador Isaac Dias que estava como líder de seu governo na Câmara Municipal, mas devido não dar importância para o vereador e não comunicar o mesmo de algumas decisões de seu governo o vereador entregou a liderança, o mesmo não conseguia falar com a prefeita nem por telefone, quando o vereador ligava era atendido por uma secretaria que avaliava se a prefeita podia atender ou não o vereador. A esposa do vereador Izaneide Bentes que estava como diretora administrativa da SEMED pediu exoneração da secretaria, ela também não estava sendo respeitada.




Fonte: Junior Ribeiro

0 comentários:

Postar um comentário