Páginas

sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

Prefeito de Novo Progresso não paga 13º Salário dos professores do município.

O que vamos relatar é a reclamação dos professores da rede Municipal de ensino do município de Novo Progresso, que são tratados com descaso pelo prefeito Osvaldo Romanholi (PR).

A matéria informa que mesmo com dinheiro em caixa, o prefeito Osvaldo Romanholi (PR) não pagou o décimo terceiro salário dos professores do Município, criando um sentimento de revolta e tristeza entre os servidores.

“A esperança de que tudo iria mudar” não passou de uma farsa. A história do atraso de pagamento de servidores volta a se repetir em Novo Progresso. O Prefeito da vez é o Republicano Osvaldo Romanholi (PR), que se elegeu com o discurso totalmente contrário a essa prática.

Na gestão passada, comandada pela ex-prefeita Madalena Hoffman (PSDB), o argumento é de não sobrava dinheiro no caixa para o rateio, que os recursos eram insuficientes para a quantidade de servidores que possuía a Prefeitura e não podia demitir devido o período eleitoral, agora, que o novo Prefeito baixou os salários dos servidores e demitiu funcionários, viajou e não explicou sobre o recurso do FUNDEB, que é carimbado. Será que foi bloqueado?

Os professores e servidores da administração municipal de Novo Progresso, ficaram sem ver a cor do 13º salário no ano de 2013 e tiveram que passar outro Natal sem poder ir às compras.

A situação mais complicada é dos professores, pois mesmo com recursos em conta o Prefeito deixou de pagar o 13º salário nos meses de novembro e dezembro dos contratados, e dos efetivos. “Sem o 13º e sem abono salarial os professores foram tratados com o verdadeiro descaso pelo Prefeito”, disse uma professora que veio do interior para a compra natalina.

Nossa reportagem tentou várias vezes contato com o Conselho do FUNDEB e tentou por várias vezes falar com a Secretária de Educação, mas não conseguiu.

Quanto à possibilidade de bloqueio, já foi descartada, pois o FUNDEB é um recurso que por lei não pode ser bloqueado.

O prefeito Osvaldo Romanholi (PR) também não foi encontrado por nossa reportagem. Fomos até sua casa, mas a informação que recebemos é que ele ainda não havia retornado de viagem.

O vice-prefeito, Dr. Joviano, repassou informação por telefone. Perguntado sobre o pagamento do FUNDEB, ele informou que quando assumiu interinamente a Prefeitura, o prefeito Osvaldo Romanholi (PR) já havia deixado a ordem para pagar o 13º do FUNDEB só em janeiro de 2014. Mas o motivo ele não soube explicar.

Lembramos que o repasse do FUNDEB sempre chega em duas parcelas, uma no dia 20 e outra no dia 30 do mês. Fica aí o questionamento do porque só pagar em janeiro de 2014, se o saldo em conta poderia ser rateado entre os professores, mas para dar certo tem que ser no ano em exercício.

Os servidores da Saúde e Administração receberam o 13º em dia, comentou o vice-prefeito Dr. Joviano. Por que a corda só arrebenta para o lado dos professores, uma classe que deveria ser mais prestigiada por nossos administradores?

0 comentários:

Postar um comentário